Alguns habitantes de um lugarejo remoto são acometidos pelo mesmo pesadelo. A chegada de um peregrino de origem misteriosa irá revelar o conflito interno em que vivem, deflagrando uma ruptura radical em suas vidas.
O PEREGRINOLuiz Paulino dos Santos
Sendo um pobre matuto temente a Deus, ele não consegue atinar com a causa de tanto infortúnio. Embora tenha sempre cansado o corpo franzino, há muito não consegue dormir, condenado a vagar sem rumo pelos descaminhos enredados desse mundo, a carregar uma maldição sem razão aparente de ser. Entretanto, um desígnio misterioso de cuja natureza ele não faz idéia - vai conduzi-lo àquela cidade onde, sem mesmo o saberem, todos o esperam para saldar uma dívida antiga.
PADRE LUCASBertrand Duarte
Ele é um líder espiritual que padece da falta de uma virtude essencial - a fé. Passou a vida inteira esforçando-se para estar à altura de um papel que não escolheu por vocação legítima, mas graças ao capricho de uma mãe fervorosa e possessiva. Sabendo-se cativo de sua própria tibieza, sente-se infeliz, incapaz de lidar com as mazelas de seu rebanho. Espera ser alcançado um dia talvez por glorioso pentecostes que lhe há de trazer, ainda que por via inusitada, sua almejada redenção.
DONA BRÍGIDAEvelin Buchegger
Obrigada a representar por anos a fio o papel de esposa casta e submissa do coronel mandachuva da cidade, ela desenvolveu uma patologia em que se acredita virtuosa, embora mantenha encontros furtivos com amantes lúbricos que a submetem a seus caprichos extravagantes. Imagina que tais encontros não passam de um pesadelo recorrente, mas descobre aterrorizada uma gravidez clandestina e agora teme por sua saúde mental e pela própria vida.
MADALENAMariana Freire
Madalena é uma mulher do povo, simples e feliz - cuja beleza meiga e selvagem desperta a cupidez dos homens. Ela gosta de cozinhar e ganha a vida fornecendo comida e doces apetitosos. Também gosta de namorar e recebe os homens que escolhe, sem dar a mínima para as más línguas da cidade. Gosta de ouvir música romântica e às vezes se pega cismando, o olhar perdido no horizonte da janela. Mas Deus quer que o mundo gire, e sem saber por que Madalena deu pra sonhar com um homem sinistro que fala umas coisas que não dá pra entender. Quem entende uma coisa dessas?
PAFRENTE BRASILRamon Vane
Ele é uma vítima dos anos de chumbo. No dia em que o Brasil ganhou a copa de 70 encontrava-se em Salvador e comemorava o grande feito quando foi confundido com um “subversivo“, sendo cruelmente torturado. Desfeito o equívoco, os homens o devolveram à cidade de origem, mas o estrago já estava feito. Quando surge na esquina envergando sua gandula surrada, no peito medalhas de tampas de garrafa, a molecada ataca em coro o velho bordão ufanista que virou seu apelido e que ele detesta. Mas que ninguém se engane: Pafrente é detentor de chaves imprescindíveis à decifração do enigma.
VADOFabio Vidal
É um rapaz estranho, acometido por convulsões e presságios. Vive esmagado pela truculência de um pai que costuma surrá-lo e o mantém preso a uma grossa corrente de ferro. Desterrado do mundo das pessoas normais, ele foi ficando cada vez mais arredio e esquisito, terminando por refugiar-se num mundo que é só seu, onde se entende com plantas, bichos e até visagens. Mas em seu delírio secreto Vado pressente que agora tudo vai mudar.
O BARÃOEdgard Navarro
Motor de toda a trama, o barão é o protagonista do pesadelo. Tendo perpetrado crimes insanos num passado remoto, vive fixado num círculo macabro de eterna agonia, sem esperança de que nada possa vir quebrar o encanto malfazejo que o mantém suspenso naquele templo de sombras - o casarão mal assombrado em que se converteu o lugar por ele habitado em outro tempo. Aprisionado numa teia invisível de culpa e remorso, ele sequer suspeita que em breve lhe sobrevirá o sono redentor, permitindo que afinal descanse em paz.
Edgard Navarro Nasceu em Salvador, Bahia. Iniciou-se na atividade cinematográfica em 1976, com filmes realizados em Super8 que obtiveram premiação expressiva em festivais da categoria, destacando-se pelo seu caráter experimental e pela contundência dos temas. Nos anos 80, realizou 2 curtas em 35mm - PORTA DE FOGO (Melhor Filme e Melhor Roteiro no Festival de Brasília/85) e LIN E KATAZAN (Melhor Filme, Melhor Montagem e Melhor Ator no Festival de Brasília/86) - além do média-metragem SUPEROUTRO (Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator no Festival de Gramado/89), reconhecido como legítimo representante do cinema de invenção.
Em 2005 o cineasta estreou EU ME LEMBRO, seu primeiro longa metragem, conquistando 7 candangos no 38º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O HOMEM QUE NÃO DORMIA é seu segundo longa.

Filmografia:

ALICE NO PAÍS DAS MIL NOVILHAS (1976);
O REI DO CAGAÇO (1977);
EXPOSED (1978);
NA BAHIA NINGUÉM FICA EM PÉ (1980), realizado em parceria com Pola Ribeiro e Araripe Jr.;
LIN E KATAZAN (1986);
TALENTO DEMAIS (1999);
O PAPEL DAS FLORES (1999);
EU ME LEMBRO (2005);
O HOMEM QUE NÃO DORMIA (2011).
Truque Produtora de Cinema Com 23 anos de experiência, a produtora baiana TRUQUE é uma das mais consolidadas e premiadas do Norte e Nordeste.
Nos últimos anos produziu diversos curtas e médias-metragens, e já tem no seu currículo 6 longas-metragens finalizados e 1 em finalização:

3 Histórias da Bahia (2001) - Primeiro filme de longa-metragem produzido na Bahia após um jejum de 20 anos, acompanhando os ventos da retomada do cinema brasileiro.

Samba Riachão (2001) - Melhor filme no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (juris oficial e popular), dividindo o prêmio com o cultuado “Lavoura Arcaica”.

Esses Moços (2004) - Exibido em competição oficial no 9º Cine PE e no Festival del Nuevo Cine Latino Americano, em Havana, entre outros.

Eu Me Lembro (2005) - 7 Prêmios no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, incluindo melhor filme e, participação em diversos festivais internacionais, a exemplo de Montreal, Palmsprings e Toulouse. Distribuído na França e países de língua francesa pela Armazém Distribution.

Pau Brasil (2009) - Uma co-produção Brasil/Alemanha

O Homem que não Dormia (2011) - Exibido em competição no último Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, conquistando o prêmio de melhor ator coadjuvante para o ator baiano Ramon Vane.

Pra Lá do Mundo, - documentário em fase de finalização

Elenco  /   Equipe Técnica

Elenco
BERTRAND DUARTE padre lucas EVELIN BUCHEGGER dona brígida / mulher do barão FABIO VIDAL vado / filho do barão MARIANA FREIRE madalena RAMON VANE pafrente brasil / jagunço
e:
FERNANDO NEVES coronel abílio JORGE WASHINGTON lubisone / agregado do barão FERNANDO FULCO cego velho BERTHO FILHO cego jovem NÉLIA CARVALHO dona cora LUIZ PEPEU seu nezim MARINHO GONÇALVES tenoro ADAÍLSON DOS SANTOS paturi EDNEAS SANTOS seu vavá NARCIVAL RUBENS barbeiro RUI MANTHUR nonô PSIT MOTA pereba LÁZARO MACHADO oreste CARLOS BETÃO sergipe ZECA DE ABREU mãe de vado JÚLIO GÓES viriato INALDO SANTANA fugenço LUCIO TRANCHESI cabeça FRIEDA GUTMANN mãe do padre MARLON SILVA padre lucas criança RODRIGO FROTA paco PAULA CARNEIRO lia PAULO TIAGO leo RITA CARELLI namorada de leo CAUÃ LEITE filho do barão (5 anos) DOUGLAS SILVA filho do barão (12 anos) FRED DANTAS maestro ADLER PAZ policial 1 ALMIR NOVAIS policial 2 / motorista JOÃO TARAMBA freguês na barbearia FLORIPES LEITE mulher do ex-padre americano ANA LUZIA SANTOS negra jovem ALBERTINO SOUZA seu nonato BRUNA AZEVEDO virgem loira RAFAELA SANTOS filha do ex-padre americano

participação especial
LUIZ PAULINO DOS SANTOS peregrino EDGARD NAVARRO barão HARILDO DEDA gringo

Equipe Técnica
roteiro e direção EDGARD NAVARRO contribuições ao roteiro DI MORETTI produção SYLVIA ABREU • EDGARD NAVARRO produção executiva SYLVIA ABREU direção de produção TAISSA GRISI direção de fotografia HAMILTON OLIVEIRA direção de arte MOACYR GRAMACHO figurino DIANA MOREIRA make up design DENISE BORRO produção de elenco BERTHO FILHO • MILENA PINHEIRO preparação de elenco MARCONDES DOURADO som NICOLAS HALLET música original e trilha sonora TUZÉ DE ABREU ANDRÉ T. montagem CRISTINA AMARAL • PABLO OLIVEIRA supervisão de som MIRIAM BIDERMAN, ABC • RICARDO REIS mixagem PAULO GAMA

direção
diretor assistente ADLER PAZ 1º assistente de direção DAVI CAIRES 2º assistente de direção THIAGO GOMES produção de elenco BERTHO FILHO • MILENA PINHEIRO preparação de elenco MARCONDES DOURADO continuista PEDRO HAHN assistente de produção de figuração ROSA AFRADIQUE

produção
assistente de produção executiva MINA ISHIKAWA coordenadora de produção RITA CORREIA assist de produção/coord de transportes TIAGO CAVALCANTI produtor de locação/platô MACARRA VIANNA assistente de platô INAILTON OLIVEIRA assistente de platô ZÉ RODRIGUES produtora de base GUIU STANGL assistente de produção (Igatu) MARYUCH DO CARMO controller CARLOS BOMFIM DAMASCENO

fotografia
assistente de fotografia JERONIMO SOFFER 1º assistente de câmera ALEX MEIRA 2º assistente de câmera ANTONIO CLÁUDIO “DÃO” assistente de câmera adicional SAMIRA ALVES claquetista DANIEL CARVALHO vídeo assist GERALDO SOUZA eletricista chefe ORLANDO FERNANDES assistente de elétrica IVANE JOSÉ “ZÉ BOLA” assistente de elétrica WENDERSON ESTRELA “GUIL” maquinista chefe JUCELINO NUNES assistente de maquinaria GENI MAIA assistente de maquinaria PAULO NASCIMENTO “MUQUITO” operador de stead cam PAULO HERMIDA still CALIL NETO making of DANIEL DOURADO

arte
assistente de direção de arte CAROL TANAJURA produtoras de arte EMILLY DIAS • CAROL TANAJURA cenógrafos MOACYR GRAMACHO • RAQUEL ROCHA cenógrafos casarão LUIS PARRAS • RENATA MOTA assistente de cenografia DAIANE OLIVEIRA produtora de objetos RENATA MARQUES assistentes de produção de objeto ESPERANÇA GADELHA • CAMILA OLIVEIRA • ADRIANO SOUSA cenotécnicos PAULO BATISTELA “NIETZSCHE” • ADRIANO PASSOS • ANDERSON QUINSLER contra-regra e assistente de cenotecnia ANDRÉ PASSOS pintor de arte e adereços LUIS PARRAS assistentes de pintor de arte ALBERTINO SOUZA • JORGE RASTA assistente de adereços GABRIELA serigrafia e gesso WILLIAM A. carros e bonecos cego jovem ERIVAN apoio à produção da festa do divino MARIÚCIA DO CARMO consultoras festa do divino DONA DALVA • DONA ZÉLIA oficina festa do divino MAIARA • GERLÚSIA • JOANA • JULIANA • DILMA • NORMA • EDINILSON OLIVEIRA apoio à cenografia em Igatu DEZINHO • DODÔ • DERMEVAL • SALVADOR • PERNAMBUCO • CÁSSIO • PEDRO apoio à cenografia em Ibiquera PERERECA • GORDO • ERÊ • PINTINHO • NÊGO designer gráfico CRISTIANO BORGES assistente de designer gráfico TAÍS TARDIM

figurino
assistentes de figurinista LUIZ SANTANA • AMARYLLIS NOGUEIRA • VALÉCIO SANTOS produtora de figurino ALICE SANTOS assistente de produção de figurino JÚLIA BASSO modelista DORA MOREIRA costureiras LETÍCIA SANTOS • RITA MORENO • IEDA OLIVEIRA auxiliar de costura / camareira BRUNA SANTANA auxiliar de costura MARIA BARBOSA ALVES figurino boi de Igatu DENNY NEVES

maquiagem
maquiadora / cabeleireira GISLANE BORRO assistente de maquiagem e cabelo MEL MEIRELES

efeitos
efeitos especiais KAPEL FURMAN assistente de efeitos especiais RAPHAEL BORGHICAVICHIO efeito especial chuva PAULO BATISTELA “NIETZSCHE”

som
microfonista 1 KLEBER MORAIS microfonista 2 JOSÉ CARLOS “PERNAMBUCO” Ilustrações IGOR SOUZA direção de animação FELIPE ASSIS animadores FELIPE ASSIS • MÁRIO ALVES • TIAGO OLIVEIRA • LUIZ BATALHA

edição de som
edição de som WILLIAM LOPES • DÉBORA MORBI gravação de ruídos de sala EFFECTS FILMES LTDA.

mixagem
estúdio de mixagem JLS FACILIDADES SONORAS masterização JOSÉ LUIZ SASSO • PAULO GAMA gerência operacional DANIEL SASSO consultor Dolby CARLOS B. KLACHQUIN, ABC preparação para finalização MARCOS POVOAS


FOTOS
duplo clique para ver maior

POSTER
Clique aqui para download em PDF
15.98 Mb
 
Clique aqui para download em JPG
6.67 Mb

PRESSBOOK
Clique aqui para download em PDF
0.10 Mb
TRAILER
Clique aqui para ver o trailer

CRÍTICAS
“Perdido no meio do Brasil profundo, próximo do passado, dos mitos e da mãe natureza, um remoto vilarejo será mais pulsante, intempestivo e atual do que nos permite imaginar o senso comum. Quem quiser ver um filme desconcertante, provocador e complexo, sugiro O homem que não dormia, do Edgard Navarro.”
Rubens Machado Jr., historiador do cinema e professor da USP

"O Homem Que Não Dormia é um belo e raro exemplar de cinema fantástico brasileiro. É um desses fantasmas autorais que assombram o establishment cinematográfico nacional.”
Inácio Araújo, crítico da Folha de São Paulo

“...... é o cinema que se sustenta pelas imagens que marcam, pelo ineditismo dos personagens, pela potência dos textos vociferados, pela fluidez estonteante da narrativa.”
Cid Nader, crítico da Cinequanon

“Safado, delirante, doido, desconectado, descompensado, deslumbrado, doentio, maravilhoso. Todos esses adjetivos cabem, e são insuficientes, para descrever uma experiência única: a de ver pela primeira vez O Homem Que Não Dormia.”
Sergio Alpendre, fundador da Revista Paisá

“Edgard Navarro, no alto de sua experiência como velho vivão dessa terra, tempesteia suas crises junguianas num caldeirão mítico de figuras marcantes que, juntas, delineiam um sistema simbólico raro numa belíssima ode à criação.”
Fabian Cantieri, crítico da Cinética

PRODUÇÃO
TRUQUE PRODUTORA DE CINEMA
DISTRIBUIÇÃO
PANDORA FILMES
ASSESSORIA DE IMPRENSA
F&M ProCultura
TRUQUE PRODUTORA DE CINEMA
Sylvia Abreu
R. Itabuna, 229, Rio Vermelho
Salvador, Bahia, Brasil - CEP 41940-650
Tel.: 55 71 2103.1700
cinema@truq.com.br
truq.com.br

PANDORA FILMES
Léo Mendes / Renata Garcia
imprensa@pandorafilmes.com.br
programacao@pandorafilmes.com.br
pandorafilmes.com.br



F&M ProCultura
Rua Augusta 1470, 1º andar.
São Paulo - SP CEP: 01304-001
Tel: (11) 3263-0197
Fernando Oriente:
fernando@procultura.com.br
Margarida Oliveira:
margom@uol.com.br